A mesma ROSA que pra sempre amarei

A mesma ROSA que pra sempre amarei
Esta é uma homenagem a alguém que tanto amei
Para entender o coração e a mente de uma pessoa,ñ olhe para o que ela já conseguiu,mas para o que ela aspira.O fato de querer ser brincalhona é referente a tanta crueldade jah existente no mundo...ñ precisamos mais disso, ñ importa se te achem uma besta, sempre seremos o que somos....afinal quem acha procura o tempo todo.Devemos ser o que queremos ver.Se a todo tempo chegamos a dizer coisas e ñ cumprimos é um longo sinal de perigo...significa que estamos confusos ñ em relação as pessoas em geral...mas a nós! Normalmente o que apontamos nos outros, é tudo aquilo que queremos esconder na gente(...) Eu tenho um dom...e um grande sonho...quero espalhar alegria para o mundo todo...sonho...quero espalhar alegria para o mundo todo...Talvez assim, acabe tanta hipocresia das margens politicas.Politico ñ é a mesma coisa que politica!A mentira acabaria...hj pelos especialistas ocultar , é uma forma de mentira grosseira hipoteticamente!A maldade ñ tera vez....definitivamente.Quero salvar pessoas com um riso...entrar nos hospitais e escolas com pantufas e cabelo vermelho ...cueca na cabeça....e as vezes levar um tombo com aquelas cumadres de metal que tem nos quartos hospitalares.E muito mais....Quero sentir o impossivel se tornando real!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

DAS VANTAGENS DE SER BOBO


Em 12 de setembro de 1970, Clarice Lispector escreveu um breve tratado sobre as vantagens e desvantagens de ser bobo. Num texto de simplicidade poética, ela descreve a alma do inocente:

- O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar no mundo.

- O bobo é capaz de ficar sentado quase sem se mexer por duas horas. Se perguntado por que não faz alguma coisa, responde: "Estou fazendo. Estou pensando."

- Ser bobo às vezes oferece um mundo de saída porque os espertos só se lembram de sair por meio da esperteza, e o bobo tem originalidade, espontaneamente lhe vem a idéia.

- O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem.

- Os espertos estão sempre tão atentos às espertezas alheias que se descontraem diante dos bobos, e estes os vêem como simples pessoas humanas.

- O bobo ganha liberdade e sabedoria para viver.

- O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes o bobo é um Dostoievski.

- Há desvantagem, obviamente: Uma boba, por exemplo, confiou na palavra de um desconhecido para a compra de um ar refrigerado de segunda mão: ele disse que o aparelho era novo, praticamente sem uso porque se mudara para a Gávea onde é fresco. Vai a boba e compra o aparelho sem vê-lo sequer. Resultado: não funciona. Chamado um técnico, a opinião deste era a de que o aparelho estava tão estragado que o conserto seria caríssimo: mais valia comprar outro.

- Mas, em contrapartida, a vantagem de ser bobo é ter boa fé, não desconfiar, e portanto estar tranqüilo. Enquanto o esperto não dorme à noite com medo de ser ludibriado.

- O esperto vence com úlcera no estômago. O bobo nem nota que venceu.

- Aviso: não confundir bobos com burros.

- Desvantagem: pode receber uma punhalada de quem menos espera. É uma das tristezas que o bobo não prevê. César terminou dizendo a frase célebre: “Até tu, Brutus?"

- Bobo não reclama. Em compensação, como exclama!

- Os bobos, com suas palhaçadas, devem estar todos no céu.

- Se Cristo tivesse sido esperto não teria morrido na cruz.

- O bobo é sempre tão simpático que há espertos que se fazem passar por bobos.

- Ser bobo é uma criatividade e, como toda criação, é difícil. Por isso é que os espertos não conseguem passar por bobos.

- Os espertos ganham dos outros. Em compensação os bobos ganham vida.

- Bem-aventurados os bobos porque sabem sem que ninguém desconfie. Aliás não se importam que saibam que eles sabem.

- Há lugares que facilitam mais as pessoas serem bobas (não confundir bobo com burro, com tolo, com fútil). Minas Gerais, por exemplo, facilita o ser bobo. Ah, quantos perdem por não nascer em Minas!

- Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço, voando por cimas das casas.

- É quase impossível evitar o excesso de amor que um bobo provoca. É que só o bobo é capaz de excesso de amor. E só o amor faz o bobo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário